domingo, 5 de dezembro de 2010

O verdadeiro heroísmo



O grupo GURIAS DA LEITURA 1 selecionou esta música com várias imagens pensando na coragem, na garra e no heroísmo. A frase que selecionamos vem de encontro com as imagens e o resgate de nossas memórias.
O verdadeiro heroísmo consiste em persistir por mais um momento quando tudo parece perdido.

Palavras podem ser divertidas

O texto que segue foi elaborado à partir da atividade do fórum
PALAVRAS PODEM SER DIVERTIDAS.


“Se você for detetive,
faça um bom trabalho:
me encontre o dentista
que arrancou o dente do alho
e a vassoura sabida
que deixou a louca varrida”

As palavras são brinquedos que não morrem com o passar dos anos, que não caem de moda, e que continuam a nos desafiar em diferentes anos e momentos de nossa vida. A palavra, seja ela escrita ou falada é como mágica, porque liberta da ignorância, da opressão, da dependência e muito mais... A palavra nos possibilita a comunicação e com a ela podemos fazer poesia, rimas, parlendas, versos e assim por diante, tornando nossa vida mais alegre porque podemos brincar com as palavras e aprender.
O lúdico também pode despertar o gosto pela leitura,  sobretudo pela poesia, pois possibilita ao aluno viajar pela imaginação e a leitura é isto, é imaginação, ou seja, por meio da nossa mente vamos mergulhando nas histórias dos livros. Portanto ao apostar na ludicidade por meios das palavras, das poesias, dos livros  propiciamos ao nosso aluno o prazer pelo hábito da leitura. Sendo assim estamos trabalhando com a ludicidade, que nos dá prazer, nos deixa alegres e facilita o aprendizado da palavra para a formação do texto, desenvolvendo a criatividade e criticidade dessa nova geração, tornando-os bons leitores.
Tanto poesias como brincadeiras cantadas, rimadas ou declamadas são fundamentais para o crescimento da criança. Pois além de estimular a linguagem e a fala, diverte e estimula a participação, a socialização e o convívio em meio às regras conforme cada brincadeira ou cada grupo de crianças estabelece.
Precisamos repensar nossa relação com os livros e as letras, trabalhando desde cedo para que as crianças possam criar o hábito da leitura e da escrita. Nossa tarefa de hoje é deixar para a nova geração o estímulo à leitura, transformando a sala de aula num grande espaço lúdico de aprendizado mágico e prazeroso. Para isso, é necessário que tenhamos dedicação, sensibilidade e respeito ao aluno, que além de adquirir mais conhecimento, poderá elevar sua auto-estima, no aprender fazendo.




Poesia 
é brincar com palavras
 
como se brinca 
com bola, papagaio, pião. 


Só que 
bola, papagaio,pião 
de tanto brincar 
se gastam. 


As palavras não: 
quanto mais se brinca 
com elas 
mais novas ficam. 


Como a água do rio 
que é água sempre nova. 


Como cada dia 
que é sempre um novo dia. 


Vamos brincar de poesia

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Gurias da Leitura 1

                                                 Graziela Herkert

                                                Maria Rosana Herkert

                                                  Gabriela Chelotti

                                               Ivete Streck

                                             Márcia Cristina Dalmolin

domingo, 28 de novembro de 2010

Elementos de Linguística

SIGNIFICADO e SENTIDO da PALAVRA
As palavras expressam idéias, ações, conceitos - mas podem ser usadas em sentido figurado, com diferentes significados
Vigotsky distingue dois componentes do significado da palavra: o significado propriamente dito e o "sentido". A palavra carro, por exemplo, tem o significado objetivo de "veículo de quatro rodas, movido a combustível, utilizado para o transporte de pessoas". O sentido da palavra carro, entretanto, variará conforme a pessoa que a utiliza e o contexto em que é aplicada. Para o motorista de táxi significa um instrumento de trabalho; para o adolescente que gosta de dirigir pode significar forma de lazer; para um pedestre que já foi atropelado o carro tem um sentido ameaçador, que lembra uma situação desagradável.
Quanto a atividade desta semana, nosso grupo selecionou como exemplo a seguinte situação:

                                                         Lembra do Zé da Maria?

                                             Foi pro saco!
                                            Bateu as botas!
                                            Empacotou!

terça-feira, 23 de novembro de 2010

domingo, 21 de novembro de 2010

Mutações da Linguagem




Achei este vídeo interessante para nossa atividade desta semana por isso decidi dividir com todos vocês. Espero que gostem.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Leitura - Xuxa

Este vídeo nos mostra a realidade da leitura que acontece com a criança. Quando ela gosta do que lê, realmente ela viaja.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Simon & Garfunkel - O Som do Silêncio

Olá escuridão, minha velha amiga
Eu vim para conversar contigo novamente
Por causa de uma visão que se aproxima suavemente
Deixou suas sementes enquanto eu estava dormindo
E a visão que foi plantada em meu cérebro
Ainda permanece
Entre o som do silêncio

Em sonhos agitados eu caminho só
Em ruas estreitas de paralelepípedos
Sob a auréola de uma lamparina de rua
Virei meu colarinho para proteger do frio e umidade
Quando meus olhos foram apunhalados pelo lampejo de uma luz de néon
Que rachou a noite
E tocou o som do silêncio

E na luz nua eu vi
Dez mil pessoas talvez mais
Pessoas conversando sem falar
Pessoas ouvindo sem escutar
Pessoas escrevendo canções que vozes jamais compartilharam
Ninguém ousou
Perturbar o som do silêncio

"Tolos," eu disse, "vocês não sabem"
O silêncio como um câncer que cresce
Ouçam minhas palavras que eu posso lhes ensinar
Tomem meus braços que eu posso lhes estender"
Mas minhas palavras
Como silenciosas gotas de chuva caíram
E ecoaram no poço do silêncio

E as pessoas curvaram-se e rezaram
Ao Deus de néon que elas criaram
E um sinal faiscou o seu aviso
Nas palavras que estavam se formando
E o sinal disse, "As palavras dos profetas estão escritas nas paredes do metrô
E corredores de habitações"
E sussurraram no som do silêncio





segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Música para o Blog

Livros - Caetano Veloso


Tropeçavas nos astros desastrada
Quase não tínhamos livros em casa
E a cidade não tinha livraria
Mas os livros que em nossa vida entraram
São como a radiação de um corpo negro
Apontando pra a expansão do Universo
Porque a frase, o conceito, o enredo, o verso
(E, sem dúvida, sobretudo o verso)
É o que pode lançar mundos no mundo.

Tropeçavas nos astros desastrada
Sem saber que a ventura e a desventura
Dessa estrada que vai do nada ao nada
São livros e o luar contra a cultura.

Os livros são objetos transcendentes
Mas podemos amá-los do amor táctil
Que votamos aos maços de cigarro
Domá-los, cultivá-los em aquários,
Em estantes, gaiolas, em fogueiras
Ou lançá-los pra fora das janelas
(Talvez isso nos livre de lançarmo-nos)
Ou  o que é muito pior  por odiarmo-los
Podemos simplesmente escrever um:

Encher de vãs palavras muitas páginas
E de mais confusão as prateleiras.
Tropeçavas nos astros desastrada
Mas pra mim foste a estrela entre as estrelas.

video

Nosso grupo decidiu postar este vídeo por achar muita semelhança com nossa vida. Na verdade, todas nós viemos de famílias com bastante dificuldades, porém, cheias de amor e incentivo. Apesar dos tempos difíceis, nunca deixamos de buscar alternativas para nosso crescimento pessoal e a busca da nossa independência. Utilizamos sim os recursos que dispúnhamos no momento e hoje continuamos incentivando aqueles que nos rodeiam. Não compramos nossas ferramentas de trabalho. Elas nos foram emprestadas por momentos em que seguimos nosso caminho descortinando o horizonte. Fizemos isso até hoje, e faremos mais... continuaremos buscando e incentivando por todo o sempre.